Austrália

Austrália

Ameaças contra o jornalismo investigativo e os delatores

Aindaque possuidora de um serviço público de qualidade, a Austrália está sujeita a uma forte concentração de sua imprensa escrita. Os dois principais grupos de imprensa Fairfaix Media e News Corporation (pertencentes ao bilionário Rupert Murdoch), totalizam juntos 85% das vendas de jornais. O trabalho da imprensa é bastante entravado quando diz respeito a refugiados e aos centros de retenção nas ilhas de Nauru e de Papua-Nova-Guiné. Os delatores que "prejudicassem a condução de operações especiais" ou divulgassem informações sobre as condições de vida dos refugiados são agora ameaçados de prisão. Uma lei sobre telecomunicações também abriu caminho para uma vigilância dos meta-dados das comunicações de jornalistas. Assim como em janeiro de 2018, o governo de Malcolm Turnbull apresenta regularmente projetos de lei que fazem com que se tema pela proteção das fontes no país.

19
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2018

Posição

0

19 em 2017

Pontuação global

-0.56

16.02 em 2017

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2018
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2018
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2018
Ver o Barômetro