Europa - Ásia Central
Macedônia do Norte
-
Ranking 2022
57/180
Nota: 68.44
Indicador político
56
66.16
Indicador econômico
83
43.71
Indicador legislativo
28
81.29
Indicador social
74
73.17
Indicador de segurança
53
77.85
Ranking 2021
90/180
Nota: 68.33
N/A
Estes indicadores não estão disponíveis antes de 2022 em função de uma mudança metodológica

Embora os jornalistas não trabalhem em um ambiente hostil, a desinformação generalizada e a falta de profissionalismo contribuem para a diminuição da confiança da sociedade na mídia, o que expõe meios independentes a ameaças e ataques.

Cenário midiático

A televisão continua sendo a principal fonte de informação, mas a mídia online desempenha um papel importante. No entanto, deve ser feita uma distinção entre redações profissionais online que empregam jornalistas e publicam conteúdo original e portais individuais que plagiam e copiam e colam esse conteúdo. Há também uma grande lacuna entre uso e confiança: os canais de TV mais assistidos têm um índice de confiabilidade baixo.

Contexto político

O ambiente geral permanece bastante favorável à liberdade de imprensa e permite que o jornalismo crítico se expresse, mas as instituições oferecem pouca transparência. Devido à forte polarização política da sociedade, a mídia pode sofrer pressões de autoridades, políticos e empresários. Os dois maiores partidos, no poder e na oposição, criaram sistemas de mídia paralelos, sobre os quais exercem sua influência política e econômica. A emissora pública não tem independência editorial nem financeira.

Quadro jurídico

Embora a Constituição garanta a liberdade de expressão e proíba a censura, o país está atrasado na harmonização da legislação de mídia com os padrões da União Europeia, à qual pretende aderir. O abuso judicial da lei de responsabilidade civil por difamação incentiva a autocensura. As ações judiciais servem como instrumentos de intimidação e pressão sobre a mídia independente. O arcabouço ético consiste em um código de conduta e um órgão de autorregulação, que incentivam as boas práticas jornalísticas, mas não as implementam de fato.

Contexto económico

Ainda que certos tipos de concentração de mídia sejam proibidos por lei, a equipe editorial de algumas grandes emissoras de TV está exposta a pressões econômicas de seus proprietários. O financiamento estatal é limitado e opaco, e a mídia independente depende fortemente de doadores. A ajuda financeira externa, baseada em projetos específicos, contribui para a mera sobrevivência, mas não para o desenvolvimento. Existe tráfico de influências entre agências de marketing e determinados meios de comunicação.

Contexto sociocultural

Embora o jornalismo livre evolua em um ambiente cultural e social sem quaisquer constrangimentos definidos, as redes sociais e o espaço digital em geral favorecem a disseminação de desinformação e ameaças cibernéticas. Combinadas com baixos padrões profissionais, elas contribuem para o declínio da confiança do público na mídia e abrem caminho para ataques a jornalistas com base em critérios de gênero, de etnia ou de religião.

Segurança

Ainda que 2021 tenha sido relativamente calmo, os jornalistas são regularmente alvo de ataques verbais. Sob o pretexto de proteger segredos de Estado e dados pessoais, eles podem ser expostos a pressões judiciais e processos abusivos (procedimentos mordaça, ou SLAPPs). No entanto, os tribunais tendem a defender a liberdade de imprensa e proteger os jornalistas.  Estão em preparação emendas para uma melhor proteção dos jornalistas.

Ataques em tempo real na Macedônia do Norte

Assassinados a partir de 1o de janeiro 2022
0 jornalistas
0 colaboradores de meios
0
Presos atualmente
0 jornalistas
0 colaboradores de meios
0