África
Botsuana
-
Ranking 2022
95/180
Nota: 58,49
Indicador político
86
56.97
Indicador econômico
116
37.24
Indicador legislativo
122
56.36
Indicador social
85
69.75
Indicador de segurança
75
72.11
Ranking 2021
38/180
Nota: 76,75
N/A
Estes indicadores não estão disponíveis antes de 2022 em função de uma mudança metodológica

Os abusos mais graves contra jornalistas diminuíram nos últimos anos em Botsuana. Mas muitos obstáculos ainda dificultam o exercício do jornalismo no país.

Cenário midiático

A mídia estatal ainda está longe de fornecer informações de serviço público e permanece sob a influência do governo. Um projeto para transformar a radiotelevisão estatal em um meio de comunicação público mais independente foi recentemente rejeitado. Há um jornal público e doze jornais privados, quatro dos quais pertencem ao grupo Mmegi Investment Holdings. Das cinco emissoras de rádio em atividade, três são privadas. O país também possui vários canais de televisão privados, sobretudo online.

Contexto político

A mídia pública é controlada pelo governo, com o gabinete presidencial determinando a política editorial para os meios de radiodifusão. O trabalho da mídia audiovisual privada é monitorado pela Autoridade Reguladora das Comunicações de Botsuana (Bocra), que se reporta diretamente ao governo. As autoridades também usam a publicidade, controlada pela presidência, para exercer pressão política sobre os meios de comunicação privados.

Quadro jurídico

O arcabouço jurídico continua sendo extremamente repressivo em Botsuana. O presidente ainda não honrou sua promessa de revisar leis que restringem a liberdade de expressão, como a Media Practitioners Act, de 2008, e a lei de acesso à informação ainda não viu a luz do dia. A crise sanitária levou a um endurecimento do arsenal legislativo. A publicação de qualquer informação relacionada à Covid-19 que venha de outra fonte que não o diretor dos serviços de saúde do país ou a OMS sujeita seu autor a uma sentença de até cinco anos de prisão.

Contexto económico

O desenvolvimento da mídia é limitado pelo tamanho reduzido do mercado publicitário, dominado pelo volume de demandas públicas. A distribuição da publicidade não é equitativa, dependendo do grau de alinhamento do veículo de comunicação com a linha do governo. A perda de receita publicitária ligada à crise de Covid-19 também alimentou a autocensura dos meios de comunicação que buscam manter seus anunciantes.

Contexto sociocultural

O acesso das mulheres a cargos de responsabilidade na mídia é muito baixo. Apenas um dos treze jornais do país é dirigido por uma mulher.

Segurança

Depois da alarmante deterioração da liberdade de imprensa durante o governo do ex-presidente Ian Khama, a situação vem melhorando de maneira significativa desde 2018, com a chegada ao poder do presidente Mokgweetsi Masisi. Embora a prisão e a detenção de jornalistas sejam pouco frequentes, às vezes eles são alvo de violência policial, sobretudo durante protestos. Os serviços de inteligência usam spyware para monitorar os jornalistas, que com frequência são vítimas de campanhas de difamação nas redes sociais.