Ranking 2022
40/180
Nota: 73.47
Indicador político
45
70.15
Indicador econômico
63
47.83
Indicador legislativo
21
83.00
Indicador social
28
85.88
Indicador de segurança
44
80.48
Ranking 2021
89/180
Nota: 68.39
N/A
Estes indicadores não estão disponíveis antes de 2022 em função de uma mudança metodológica

​​Os meios de comunicação moldavos estão divididos entre pró-russos e pró-ocidentais.  Oligarcas e políticos influenciam fortemente suas linhas editoriais. 

Cenário midiático

Diversificado mas extremamente polarizado, o cenário midiático moldavo reflete um país marcado pela instabilidade política e pelo peso dos oligarcas. Os maiores veículos de comunicação, como TV6, NTV Moldova ou Prime TV, são controlados por políticos. O império da mídia construído pelo ex-bilionário e líder do Partido Democrata Vladimir Plahotniuc perdeu sua influência, mas foi rapidamente substituído por uma nova holding afiliada ao Partido dos Socialistas pró-russo.

Contexto político

Enquanto parte da mídia se atreve a tratar de assuntos constrangedores para as autoridades, muitos se limitam a seguir a agenda política do partido ao qual estão filiados. Até a sua revogação pela nova maioria parlamentar eleita em 2021, o Conselho Audiovisual concedeu licenças de transmissão a canais de televisão próximos aos socialistas, que multiplicam as retransmissões de conteúdos de propaganda produzidos na Rússia.

Quadro jurídico

A liberdade de imprensa e o direito à informação são garantidos por lei, e as boas práticas incentivadas pelo código de ética jornalística. Mas, na prática, as leis que regem o setor são aplicadas arbitrariamente por reguladores politicamente orientados. O acesso à informação é regularmente prejudicado e os processos abusivos por difamação continuam frequentes.

Contexto económico

Grupos próximos de políticos poderosos e oligarcas dominam o mercado publicitário em detrimento da mídia independente. Diante de um ambiente econômico difícil, esta carece de recursos e passa por dificuldades financeiras: luta para recrutar pessoal qualificado e capaz de oferecer um trabalho de qualidade. Para remediar isso, muitos estão buscando apoio financeiro de doadores estrangeiros. 

Contexto sociocultural

Embora o contexto social e cultural raramente impeça os jornalistas de exercer sua profissão, certos assuntos, como as consequências da crise de Covid-19, são sensíveis. Esses temas podem incentivar a autocensura ou a difamação da mídia com base em critérios étnicos, religiosos ou de gênero.

Segurança

Os jornalistas são regularmente alvo de insultos ou intimidações por parte de funcionários do Estado e políticos. Seus ativistas às vezes recorrem ao cyberbullying contra profissionais considerados hostis às suas ideias. O acesso dos repórteres à Transnístria, uma província separatista do leste apoiada pela Rússia, está condicionado a um credenciamento especial.

Ataques em tempo real em Moldávia

Assassinados a partir de 1o de janeiro 2022
0 jornalistas
0 colaboradores de meios
0
Presos atualmente
0 jornalistas
0 colaboradores de meios
0