Mali

Mali

Assassinatos e desaparecimento: o reino da impunidade

Embora os ataques contra jornalistas tenham diminuído, a liberdade de imprensa continua frágil no Mali. A RSF continua investigando o desaparecimento de um jornalista cujos familiares estão sem notícias desde janeiro de 2016. Suspeito em várias investigações jornalísticas de ter desempenhado um papel nesse caso, Karim Keita, filho do presidente do Mali e atual presidente da comissão de defesa da Assembleia Nacional, persegue sistematicamente os jornalistas e veículos de comunicação que o associam a esse desaparecimento.Mais de cinco anos depois de dois jornalistas da RFI terem sido friamente abatidos em Kidal, a investigação não terminou e as circunstâncias que cercam este duplo assassinato ainda não foram elucidadas. Em 2019, uma investigação conduzida por colegas dos jornalistas assassinados contradisse a versão oficial do exército francês sobre seu papel preciso no desenrolar dos eventos. Desde a crise de 2013, o norte e o centro do país continuam a ser zonas perigosas e pouco acessíveis, como evidenciado pelo assassinato de um jornalista em Timbuktu em 2015, ou pelo jornalista feito refém durante uma estadia privada no centro do país no final de 2018. A mídia maliense está sujeita à pressão oficial sobre questões de segurança. As críticas ao exército pode levar à prisão e a uma acusação por "declarações de desmobilização de tropas".Ainda que a imprensa maliense desfrute de um grande pluralismo, ela sofre de uma cruel falta de meios e tem dificuldade em se libertar dos ditames editoriais de seus promotores. Em 2018, vários jornalistas foram agredidos, parte da equipe da redação do Mali Actu foi presa e uma rádio foi fechada ilegalmente durante a eleição presidencial. A condenação a seis meses de prisão por difamação de um diretor de publicação reflete a urgência de se adotar uma nova lei para descriminalizar os delitos de imprensa.

108
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2020

Posição

+4

112 em 2019

Pontuação global

-1.11

35.23 em 2019

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2020
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2020
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2020
Ver o Barômetro