Libéria

Libéria

A autocensura amplamente praticada

A Libéria foi o primeiro país da África Ocidental a adotar uma lei de proteção à liberdade de informação. Apesar de um verdadeiro pluralismo das mídias, muitos jornalistas ainda sofrem ameaças e intimidação do governo quando criticam o poder instaurado. Condenados a multas elevadas demais, são assim aprisionados por "dívidas". Em setembro de 2016, a Repórteres sem Fronteiras (RSF) denunciou as pressões exercidas sobre o vice-presidente da União da Imprensa Liberiana, Jallah E. Grayfield, após suas críticas ao fechamento de duas rádios privadas pela Liberia Telecommunications Authority (LTA). A autocensura é, assim, amplamente praticada pelas mídias que se mantêm longe dos assuntos tabus, como a família do presidente ou a corrupção do governo.

94
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2017

Posição

-1

93 em 2016

Pontuação global

+0.41

30.71 em 2016

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2017
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2017
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2017
Ver o Barômetro