Grã-Bretanha

Grã-Bretanha

Um fenômeno preocupante

O Reino Unido recua no Ranking devido às violações à liberdade de imprensa que o governo britânico justifica, com frequência, por imperativos de segurança nacional. O Parlamento adotou a legislação mais severa da história do Reino Unido em termos de vigilância. Essa nova lei de inteligência (Investigatory Powers Act), que não assegura suficiente proteção para os delatores, os jornalistas e suas fontes, faz com que paire sobre o jornalismo investigativo uma grave ameaça. Ainda mais preocupante, o projeto de nova "lei de espionagem" apresentado pela comissão de leis permitiria qualificar facilmente de "espiões" jornalistas que tenham obtido informações confidenciais, condenando-os assim a penas que chegam até a 14 anos de prisão. A "section 40" da "Crime and Courts Act 2013" é também motivo de preocupação, especialmente as medidas punitivas que podem obrigar um editor de imprensa a assumir os custos de todas as queixas prestadas contra ele, sem distinção. A confiscação do passaporte de uma jornalista síria pelo serviço britânico de fronteiras também enviou uma mensagem preocupante a jornalistas estrangeiros críticos, suscetíveis de serem alvo de seu próprio governo em território britânico.

40
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2017

Posição

-2

38 em 2016

Pontuação global

+0.56

21.70 em 2016

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2017
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2017
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2017
Ver o Barômetro