Gâmbia

Gâmbia

O início de uma nova era para a imprensa

A Gâmbia continua seu importante avanço. Desde a saída do ditador Yahya Jammeh em 2017, o novo presidente Adama Barrow começou a cumprir sua promessa de criar um ambiente propício ao desenvolvimento dos meios de comunicação no país. A rádio e televisão pública perdeu o monopólio da informação e várias televisões, rádios privadas e comunitárias surgiram. Em maio, a corte suprema declarou que o crime de difamação é inconstitucional e uma grande reforma das leis draconianas contra a imprensa foi iniciada. Pelo menos trinta jornalistas, entre mais de cem forçados ao exílio sob a ditadura, puderam retornar ao país. No entanto, após 23 anos de terror midiático, os velhos hábitos do sistema de predação da liberdade de imprensa não desapareceram completamente. Vários jornalistas foram agredidos por membros das forças de segurança ou apoiadores do ex-presidente quando faziam uma reportagem.

92
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2019

Posição

+30

122 em 2018

Pontuação global

-7.01

38.36 em 2018

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2019
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2019
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2019
Ver o Barômetro