Paraguai

Paraguai

Graves violações em regiões de fronteira persistem

As ameaças e agressões contra jornalistas e rádios comunitárias são frequentes no Paraguai. Elas são patrocinadas por organizações criminosas ou autoridades locais, que desfrutam de um clima de forte impunidade. No contexto de manifestações, os jornalistas são frequentemente visados e vítimas de violência. Os jornalistas que investigam o narcotráfico e a corrupção na região da fronteira com o Brasil e a Argentina, particularmente perigosa, às vezes pagam com suas vidas suas reportagens e trabalhos investigativos, como foi o caso do jornalista brasileiro Léo Veras, assassinado em 2020. Além disso, o panorama midiático no Paraguai é muito concentrado e os meios de comunicação comunitários ainda encontram dificuldades para existir

100
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2021

Posição

0

100 em 2020

Pontuação global

+0.55

32.97 em 2020

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2021
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2021
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2021
Ver o Barômetro