Afeganistão

Afeganistão

Os jornalistas, vítimas da guerra civil

O ano de 2016 foi o mais mortífero para os jornalistas no Afeganistão. A guerra imposta pelos Talibãs é a principal fonte de insegurança no país. Desde 2015, em várias regiões, os Talibãs e os membros do Estado Islâmico semeiam o terror, criando verdadeiros ”buracos negros da informação”. Nessa guerra civil cada vez mais violenta, o Afeganistão tem dificuldades de proteger seus jornalistas. No entanto, a Constituição e o arcabouço legal garantem a liberdade de informação. O Afeganistão é o único país no mundo que criou “comitês para a segurança dos jornalistas”, compostos por responsáveis do Estado e associações de jornalistas do país. Porém, inúmeros governantes e responsáveis locais não aceitam o grau de independência dos jornalistas garantido por lei. Os militares estão envolvidos em diversos casos de violência contra a categoria.

  • 2
    Jornalistas assassinados em 2017
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2017
  • 7
    Colaboradores assassinados em 2017
Ver o Barômetro