Nossas atividades

Saiba como defendemos e promovemos a liberdade de expressão e de imprensa no mundo.

Nós informamos

A Repórteres sem Fronteiras informa sobre a situação da liberdade de imprensa a nível mundial - em português, francês, inglês, espanhol, árabe, chinês, russo e diversas outras línguas. Após verificar e corroborar nossas informações, nós publicamos diariamente comunicados à imprensa sobre abusos contra jornalistas e sobre as diferentes formas de exercer censura.

Apoie nossas causas! Veja nossas campanhas

A Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa, que compilamos todos os anos, avalia a performance de 180 países em termos de liberdade de imprensa. Nós também publicamos regularmente relatórios temáticos, como "Inimigos da Internet", de 2013, que jogou luz na tentativa de governos de países como China, Birmânia e Coréia do Norte de controlar a internet.


Nós mobilizamos

Nós mobilizamos a sociedade e o apoio de governos através de protestos chamativos e campanhas de sensibilização com forte apelo que podem, por vezes, chocar. Nós tentamos chamar a atenção do público para as violações sofridas por jornalistas e agimos para dissuadir líderes de perseguir meios de comunicação independentes.

 

Quando jornalistas são feitos reféns em qualquer lugar do mundo, a RSF monta comitês de suporte e ajuda a organizar atividades destinadas a pressionar pela libertação destes profissionais.


Nós protegemos

Nós protegemos jornalistas e comunicadores em perigo. Emprestamos coletes à prova de balas e capacetes; damos treinamentos em segurança física e digital; fornecemos seguros, números de emergência, guias e manuais para jornalistas, especialmente correspondentes e freelancers que atuam em zonas de conflito e cobrem eleições em regiões perigosas.
 
A RSF se registra, com frequência, como parte civil interessada em processos judiciais para apoiar jornalistas em dificuldade e provê assistência jurídica a profissionais à procura de asilo. Todos os anos, a organização também concede centenas de subsídios para auxiliar veículos de comunicação ameaçados.


Nós pressionamos

Nós pressionamos governos e organizações. Ajudamos países que queiram elaborar legislações que respeitem liberdades básicas e damos recomendações de acordo com normas internacionais.

 

A RSF desempenhou um papel-chave no Conselho de Segurança das Nações Unidas na adoção unânime das resoluções 1738 e 2222 sobre a proteção de jornalistas em conflitos armados. A organização colabora com o trabalho do Conselho de Direitos Humanos da ONU e da Organização Internacional da Francofonia, e já apresentou propostas destinadas à segurança de jornalistas e à criação de um status especial para informantes.


Nós formamos

Novas mídias

Atualmente, a luta por informações é travada principalmente em arenas virtuais, um campo de batalha que a RSF adentrou em 2001, quando criou o New Media Desk. Em resposta às mudanças e crises provocadas pela internet, a RSF desenvolveu novas habilidades e novas ferramentas para combater a censura online.
 
Em 12 de março de 2015, Dia Mundial contra a Cibercensura, a RSF lançou a Operação Liberdade Colateral para liberar o acesso a nove sites de notícias que haviam sido bloqueados em 11 países considerados "Inimigos da Internet".

Independência da mídia

Somos diariamente sobrecarregados com informação.Brasil: o país dos 30 BerlusconisAcesse nosso relatório A quantidade continua crescendo, mas a qualidade da informação é hoje uma grande questão para todos. A forma como a mídia opera está mudando, mas a qualidade do trabalho de reportagem continua a ser um desafio. A RSF embarcou num novo programa destinado a alertar o público sobre o jornalismo que serve a interesses políticos e corporativos, e a encorajar o debate sobre independência midiática.


As ferramentas da RSF

A Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa

Publicada anualmente, a Classificação mede o grau de liberdade de imprensa ao redor do mundo. A publicação provoca reações de inúmeros governos, tanto dos que estão no topo da lista, como a Finlândia e a Noruega; quanto dos que ocupam posições da base da tabela, como a Coreia do Norte e a Eritreia.


A ferramenta permite que a RSF forneça informações sobre avanços e declínios na liberdade de imprensa em 180 países. Desde 2012, o questionário foi ampliado e o número de entrevistados triplicou. O Ranking em 2020Conheça a listaA Classificação é uma das ferramentas que o Banco Mundial usa para avaliar o quanto um país prima pelo Estado de Direito.

Balanço Anual de Jornalistas Mortos, Presos, Sequestrados e Reféns

O balanço fornece dados anuais sobre atos de violência e abusos cometidos contra jornalistas, por país e por região. É uma importante ferramenta para jornalistas, organizações internacionais, políticos e tomadores de decisão.