Guiana

Guiana

Uma oposição silenciada

Embora a Constituição da Guiana garanta a liberdade de expressão e o direito à informação, as autoridades recorrem regularmente a várias leis para silenciar os jornalistas da oposição, incluindo leis sobre difamação que abrem caminho para multas e sentenças de até dois anos de prisão. Os membros do órgão regulador da mídia são nomeados diretamente pelo presidente, o que pode prejudicar a liberdade de certas redações, privando-as de sua licença de transmissão. Além disso, os radiodifusores do país não participaram de consultas recentes para melhorar o setor de radiodifusão. Os jornalistas, por sua vez, ainda enfrentam assédio por meio de processos, suspensões e intimidações.

49
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2020

Posição

+2

51 em 2019

Pontuação global

0

26.63 em 2019

Contatos

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2020
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2020
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2020
Ver o Barômetro