Chris BUCKLEY

China

A difícil atividade de correspondente estrangeiro na China


Chris Bukley, um correspondente do The New York Times em Pequim que passou 76 dias em Wuhan no pior momento da epidemia de coronavírus, foi forçado a deixar a China no dia 8 de maio, depois que as autoridades se recusaram a renovar o seu visto. O jornalista, de nacionalidade australiana e residente na China há 24 anos, foi, nos últimos meses, alvo de ataques pessoais pelos veículos de comunicação estatais por causa de suas reportagens em Wuhan, que abordavam a censura e a expressão da cólera popular.