Azerbaijão

Azerbaijão

Guerra impiedosa contra as últimas vozes críticas

Não satisfeito em ter acabado com qualquer forma de pluralismo, o presidente Ilham Aliev lidera, desde 2014, leva adiante uma guerra impiedosa contra as últimas vozes críticas. Se resistem às pressões, aos espancamentos, às tentativas de chantagem ou de corrupção, os jornalistas e blogueiros independentes são jogados na prisão. As mídias livres são asfixiadas economicamente (Zerkalo, Azadlig) ou fechadas à força (Radio Azadlig). Para tentar dobrar os mais recalcitrantes, ou aqueles que resistem no exílio, como Emin Milli e Ganimat Zahid, as autoridades atacam os membros de suas famílias. Ainda que o regime de Baku tenha tentado escapar às pressões internacionais, libertando no início de 2016 os jornalistas presos mais conhecidos, foi apenas para prender outros nos meses seguintes.

162
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2017

Posição

+1

163 em 2016

Pontuação global

-1.49

57.89 em 2016

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2017
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2017
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2017
Ver o Barômetro