Reino Unido: RSF lidera uma coalizão de 16 organizações para pedir à secretária do Interior Suella Braverman que intervenha urgentemente na extradição de Assange

A Repórteres sem Fronteiras (RSF) liderou uma coalizão de 16 organizações para instar a nova secretária do Interior do Reino Unido, Suella Braverman, a intervir no pedido do governo dos EUA e evitar a extradição do editor do Wikileaks, Julian Assange.  Esses grupos, que representam a liberdade de imprensa, a liberdade de expressão e organizações de jornalistas, também solicitaram uma reunião com Braverman para discutir preocupações sobre o caso, depois que uma reunião com a ex-secretária do Interior, Priti Patel, não foi aceita.  Leia abaixo a íntegra da carta enviada à nova secretaria do Interior do Reino Unido.

 

 

Ex.ma Suella Braverman

Secretária de Estado do Ministério do Interior

2 Marsham Street

Londres

SW1P 4DF

 

7 de outubro de 2022 

V. Ex.a Ministra do Interior, 

Nós, organizações de defesa da liberdade de imprensa, liberdade de expressão e de jornalistas abaixo assinadas, escrevemos a respeito do caso do editor do WikiLeaks, Julian Assange, e solicitamos que a senhora intervenha urgentemente para garantir que ele não seja extraditado para os Estados Unidos. 

Em junho, sua antecessora, Priti Patel, assinou a ordem de extradição de Assange, apesar da preocupação internacional generalizada de que o fato teria implicações alarmantes para o jornalismo e a liberdade de imprensa. De fato, muitos dos signatários desta carta escreveram para Patel alertando que a acusação de Assange “abriria um precedente perigoso que poderia ser aplicado a qualquer meio de comunicação que publicasse histórias baseadas em informações vazadas, ou mesmo a qualquer jornalista, editor ou fonte em qualquer lugar do mundo."

Infelizmente, nosso pedido de reunião ficou sem resposta. Estamos, portanto, pedindo à senhora, Ministra do Interior, que se reúna com os signatários desta carta para discutir o caso em detalhes. 

Exortamos-lhe, cara Ministra do Interior, a intervir neste pedido de extradição com prioridade. Nos Estados Unidos, Assange seria julgado por 17 acusações sob a Lei de Espionagem e uma acusação sob a Lei de Fraude e Abuso de Computadores, que combinadas poderiam condená-lo à prisão por até 175 anos. É altamente provável que ele seja detido no país em condições de isolamento ou confinamento solitário, apesar das garantias do governo dos EUA, o que exacerbaria gravemente seu risco de suicídio. 

Além disso, Assange seria incapaz de se defender adequadamente nos tribunais dos EUA, já que a Lei de Espionagem carece de defesa do interesse público. Isso não estaria alinhado com os valores de equidade, justiça e compromisso público com a liberdade de mídia que o Reino Unido continua a promover. 

A senhora tem agora a oportunidade de garantir que essa extradição não prossiga. Uma oportunidade para demonstrar, através da ação, que o Reino Unido faz o que prega em seu compromisso com a liberdade da mídia. E o mais importante, a oportunidade de reunir Assange com sua jovem família após muitos anos de separação – um ato que poderia salvar sua vida. Pedimos-lhe que aproveite esta oportunidade com urgência e garanta que o governo do Reino Unido aja no interesse do jornalismo e da liberdade de imprensa e não permita que o governo dos EUA prossiga com este caso, politicamente motivado, há mais de uma década.

Aguardamos ansiosamente por seu posicionamento e nos colocamos à disposição para discutir o caso mais a fundo. Ficaríamos gratos com uma pronta resposta. 

Atenciosamente,

Rebecca Vincent, Diretora de Operações e Campanhas, Repórteres sem Fronteiras (RSF) 

Laurens Hueting, Diretor de Advocacy Sênior, Centro Europeu de Liberdade de Imprensa e Mídia (ECPMF)

Séamus Dooley, Secretário-Geral Adjunto, Sindicato Nacional dos Jornalistas 

Ricardo Gutiérrez, Secretário Geral, Federação Europeia de Jornalistas (EFJ) 

Ruth Smeeth, Diretora Executiva, Index on Censorhip

Mark Johnson, Diretor Jurídico & de Políticas, Big Brother Watch

Peter Tatchell, Diretor, Fundação Peter Tatchell 

Dra. Suelette Dreyfus, Diretora Executiva, Blueprint for Free Speech

Romana Cacchioli, Diretora Executiva, PEN International 

Daniel Gorman, Diretor, PEN Inglaterra

Ricky Monahan Brown, Presidente, PEN Escócia

Alix Parodi, Presidente, PEN Suíça Romanda 

Tanja Tuma, Presidente, PEN Eslovênia

Alix Parodi, Presidente, PEN Suíça Romanda 

Zoë Rodriguez, presidente conjunta, PEN Sydney, e Presidente da PEN International Women Writers 

Jesper Bengtsson, Presidente, PEN Suécia

Image
Royaume-Uni
24/180
Nota: 78,71
Image
42/180
Nota: 72,74
Publié le