Eugene DUBE

Eswatini

Forçado ao exílio


Em plena epidemia, as autoridades da ex-Suazilândia avisaram: não hesitarão em punir rigorosamente os jornalistas que critiquem o rei Mswati III, pois seria "alta traição", crime passível de pena de morte. A publicação de um artigo questionando a gestão da crise sanitária pelo reinado caiu como um furacão na cabeça do editor chefe do site de notícias Swati Newsweek, Eugene Dube. Após ser longa e violentamente interrogado pela polícia, o jornalista, ainda ameaçado, exilou-se na África do Sul.