Trinidad e Tobago

Trinidad e Tobago

Dúvidas quanto ao avanço da liberdade de imprensa

Esforços para garantir que os direitos dos jornalistas sejam respeitados pelas autoridades em Trinidad e Tobago foram reforçados no início de 2021 por uma decisão da Suprema Corte que derrubou o uso de mandados de busca pela polícia para ter acesso a residências e escritórios de jornalistas do Trinidad Express Newspaper. O Sindicato Caribenho de Radiodifusão (Caribbean Broadcasting Union) comemorou a decisão, que determinou que os mandados usados para apreender “ferramentas de trabalho dos jornalistas” eram ilegais e inconstitucionais. “A decisão de apoiar o direito dos jornalistas de proteger suas fontes é encorajadora”, disse o presidente do Sindicato, Gary Allen, que a saudou como uma “vitória para o jornalismo independente no Caribe e no Commonwealth”. O gesto da Suprema Corte foi mais longe do que esperavam, inicialmente, os defensores da Liberdade de imprensa ao pleitear uma reforma legislativa em relação aos mandados de busca.  

31
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2021

Posição

+5

36 em 2020

Pontuação global

-1.67

23.22 em 2020

Contatos

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2021
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2021
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2021
Ver o Barômetro