Tailândia

Tailândia

"Paz e Ordem" para amordaçar os jornalistas

O Conselho Nacional para a Paz e a Ordem, dirigido pelo primeiro ministro e predador da liberdade de imprensa Prayuth Chan-o-cha, vigia em permanência jornalistas e cidadãos-jornalistas. Onipresente e dotado de poderes plenos, este órgão não cessa de realizar inúmeras convocações abusivas e detenções. O governo, regularmente, ataca os jornalistas independentes. Qualquer crítica ao poder e à junta está suscetível de desencadear uma violenta repressão, tornada possível por um arcabouço legislativo liberticida e uma justiça subserviente. Em 2016, o reforço da lei - já temível - referente aos crimes informáticos aumenta os poderes das autoridades em matéria de vigilância e censura. Quanto a instrumentalização do crime de "lesa majestade", a ascensão ao trono do rei Rama X não mudou nada: o delito, passível de quinze anos de prisão, permanece uma arma de dissuasão em massa contra jornalistas e blogueiros.

140
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2018

Posição

+2

142 em 2017

Pontuação global

-0.38

44.69 em 2017

Contatos

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2018
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2018
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2018
Ver o Barômetro