Romênia

Romênia

Status quo

Apesar de inúmeras mudanças políticas na cúpula do Estado, a situação da liberdade de imprensa não melhorou. A visão do governo sobre jornalismo e liberdade de expressão ainda incentiva a censura e a autocensura. Os mecanismos de financiamento dos meios de comunicação são pouco transparentes, até mesmo corruptos, e sua política editorial depende dos interesses de seus proprietários. Os meios de comunicação estão se tornando ferramentas de propaganda e sua vigilância pelos serviços de segurança do Estado se tornou a norma. Dezenas de proprietários da imprensa também foram acusados ou foram objeto de processos criminais movidos por órgãos anticorrupção ou pelo Ministério Público. As autoridades também pressionaram alguns jornalistas a revelar suas fontes. Encorajado pela coalizão dominante, o discurso nacionalista se tornou mais radical, especialmente contra as minorias étnicas e sexuais. A liberdade de expressão da minoria húngara foi particularmente visada. Mais uma vez estamos vendo debates sobre a conveniência de criminalizar o fato de "insultar o Estado ou seus dirigentes". Uma nova ferramenta de pressão foi adicionada ao arsenal existente: autoridades, empresas ou indivíduos invocam o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) para negar acesso à informação e o utilizam também para ameaçar e processar jornalistas após a publicação de artigos investigativos.

48
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2020

Posição

-1

47 em 2019

Pontuação global

+0.24

25.67 em 2019

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2020
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2020
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2020
Ver o Barômetro