República Democrática do Congo

República Democrática do Congo

Campeã da impunidade

Na República Democrática do Congo, a liberdade de informação é especialmente problemática: ameaças, violências físicas, prisões, detenções e até mesmo assassinato de jornalistas. Sob o governo do presidente Kabila, que adiou as próximas eleições presidenciais, pelo menos 11 jornalistas foram assassinados sem que a justiça tenha feito algo a respeito dos assassinatos. A Internet é suspensa com regularidade. Há vários meses, o governo ataca também as mídias internacionais, sobretudo a RFI, cujo sinal em Kinshasa está bloqueado desde 4 de novembro de 2016.

154
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2017

Posição

-2

152 em 2016

Pontuação global

+1.70

50.97 em 2016

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2017
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2017
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2017
Ver o Barômetro