Relações

26 Junho 2019 - Atualizado a 11 Julho 2019

RSF lança Guia de Segurança Digital para jornalistas

A Repórteres sem Fronteiras (RSF) lança hoje um Guia de Segurança Digital para jornalistas, com uma série de orientações simples que contribuem com a prevenção de ataques no ambiente digital.

A hostilidade crescente contra o jornalismo se manifesta de forma particularmente intensa no ambiente digital, onde os comunicadores passaram a ser alvos recorrentes de ameaças, campanhas de difamação e linchamentos virtuais. Nesse contexto, a Repórteres sem Fronteiras (RSF) lança o Guia de Segurança Digital para jornalistas (fazer download do Guia completo no fim do texto), com orientações simples que podem ser facilmente adotadas durante a rotina de trabalho e que ajudam a proteger dispositivos eletrônicos, preservar informações pessoais e prevenir invasões maliciosas de sistemas informáticos.


A publicação aborda sete tópicos específicos, da definição de senhas fortes a formas seguras de armazenamento de dados sensíveis durante coberturas jornalísticas, passando por cuidados importantes ao se conectar a redes públicas ou ainda com comportamentos suspeitos nas redes sociais. A publicação traz também sugestões de serviços e ferramentas existentes que fortalecem a proteção de dados, como a utilização de e-mails encriptados e a indicação de portais de verificação de clonagem de contas.


Em 2018, a RSF publicou o relatório “Assédio on-line contra jornalistas: quando os trolls atacam a imprensa” que descreve como operam as campanhas organizadas de intimidação e desinformação contra jornalistas no ambiente digital. A publicação é acompanhada por uma série de recomendações para os Estados, a comunidade internacional, as plataformas, os meios de comunicação e os anunciantes, além de um tutorial intitulado "Jornalistas: como enfrentar os exércitos de trolls", com orientações sobre como atuar antes, durante e depois de casos em que são alvos de ataques em massa nas redes.