Países Baixos

Países Baixos

Proteção cada vez mais necessária para jornalistas

O ano de 2020 foi excepcional em vários aspectos, mas, em geral, os jornalistas puderam trabalhar com liberdade, gozando do respeito de grande parte da população e de um arcabouço protetor no âmbito institucional e legislativo. No entanto, o governo ainda não aprimorou o acesso da imprensa às informações públicas, uma vez que os documentos solicitados costumam chegar atrasados e incompletos. A coleta  de dados em massa por agências de inteligência violou repetidamente a privacidade dos jornalistas, perpetuando a ameaça ao sigilo das fontes. Os políticos populistas têm atacado a legitimidade de meios de comunicação estabelecidos, especialmente o NOS, com o objetivo de criar uma imagem da mídia como veiculadora de "notícias falsas" e inimiga do povo. Ainda que a polícia reforce constantemente as medidas de proteção dos jornalistas contra agressões e embora ataques anteriores tenham levado a condenações pelos tribunais, a violência física contra a imprensa aumentou em 2020. Profissionais da mídia foram repetidamente atacados em manifestações ilegais durante a crise do novo coronavírus. Durante protestos contra as restrições sanitárias, a emissora pública NOS chegou a retirar a logomarca de seus veículos por medo de ataques. A intimidação pelo crime organizado também continua presente, como quando uma granada de mão foi encontrada diante da casa de um jornalista investigativo. Os ataques online, por sua vez, são comuns e têm como alvo, sobretudo, mulheres jornalistas exiladas nos Países Baixos. Embora o governo tenha concedido aos jornalistas o status de trabalhadores essenciais, permitindo-lhes atuar com relativo desembaraço durante a pandemia, a liberdade de imprensa foi gravemente restringida nos territórios ultramarinos. A repórter da Caribbean Network de Aruba, Sharina Henriquez, foi arbitrariamente presa e detida por três horas sob o pretexto de ter violado o toque de recolher.

6
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2021

Posição

-1

5 em 2020

Pontuação global

-0.29

9.96 em 2020

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2021
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2021
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2021
Ver o Barômetro