OECO

OECO

Meios de comunicação sob forte vigilância

O jornalismo não é uma profissão que goza de prestígio nos países membros da Organização dos Estados do Caribe Oriental.Os jornalistas recebem pouca formação e, com frequência, abandonam o trabalho em meios de comunicação devido às remunerações muito baixas.Muitos veículos de comunicação estão sob influência direta de políticos, sobretudo em período eleitoral, Porque as autoridades podem retirar a publicidade governamental a qualquer momento, privando-os de uma receita da qual dependem. Em algumas das ilhas, partidos políticos são até proprietários ou detentores de maioria acionária em empresas de comunicação, comprometendo a independência jornalística.As autoridades também monitoram as redes sociais cada vez mais de perto, o que alimenta um grau de autocensura. Já se falou em abordar as assim chamadas "fake news" na legislação, porém, nenhum projeto de lei foi ainda redigido. A Lei de Crimes Cibernéticos adotada por São Vicente e Granadinas em 2016, um texto de redação vaga, vista como meio de desestimular a liberdade de imprensa e de expressão online, será provavelmente exportada a outros países da OECO. Assim como muitos de seus vizinhos, São Vicente e Granadinas ainda criminaliza a difamação e essa legislação ampliou a definição dessa ofensa para incluir conteúdo online.

50
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2019

Posição

-15

35 em 2018

Pontuação global

+3.93

22.11 em 2018

Contatos

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2019
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2019
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2019
Ver o Barômetro