OECO

OECO

Uma independência frágil

A profissão de jornalista é pouco valorizada nos países membros da Organização dos Estados do Caribe Oriental (OECO). Mal treinados, os jornalistas, muitas vezes, se afastam de sua profissão por causa dos salários irrisórios, uma situação que afeta particularmente as mulheres da região. Inúmeros meios de comunicação estão sob a influência direta de políticos, sobretudo em período eleitoral. Os eleitos, por meio da distribuição de publicidade oficial, podem a qualquer momento privar as redações da renda de que dependem. Em algumas ilhas, partidos políticos chegam a possuir órgãos de imprensa ou participações majoritárias nessas organizações, o que compromete a independência da mídia. As autoridades vigiam também, e cada vez mais, as redes sociais, o que favorece uma forma de autocensura por parte dos jornalistas.

44
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2020

Posição

+6

50 em 2019

Pontuação global

-2.26

26.04 em 2019

Contatos

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2020
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2020
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2020
Ver o Barômetro