Notícia

19 Novembro 2018 - Atualizado a 21 Novembro 2018

Brasil: TV Globo censurada pela justiça no caso Marielle Franco

Uma decisão da justiça, anunciada no dia 17 de novembro de 2018, proibiu a TV Globo de divulgar informações sobre o conteúdo de qualquer parte do inquérito policial que apura os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A Repórteres sem Fronteiras (RSF) condena a decisão desproporcional que tem por efeito censurar informações de interesse público em um caso de grande repercussão

A TV Globo, canal de maior audiência do país, teve acesso ao teor do inquérito sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, mortos brutalmente no 14 de março passado no Rio de Janeiro. No 14 de novembro de 2018, a emissora divulgou duas reportagens sobre o assunto, evitando revelar detalhes que pudessem comprometer a segurança das testemunhas ou prejudicar os avanços das investigações.


Contudo, uma decisão da justiça da Quarta Vara Criminal do Rio de Janeiro proibiu a TV Globo de divulgar o conteúdo de qualquer parte do inquérito policial, argumentando que “o vazamento do conteúdo dos autos é deveras prejudicial, pois expõe dados pessoais das testemunhas, assim como prejudica o bom andamento das investigações, obstaculizando e retardando a elucidação dos crimes hediondos em análise”. A emissora afirmou que vai recorrer da decisão da justiça.


"Cobrir e difundir informações sobre o teor do inquérito não viola o direito de justiça e sigilo, declarou Emmanuel Colombié, diretor do escritório da organização. Uma decisão totalmente desproporcional da justiça brasileira que tem por efeito censurar uma das maiores emissoras do país num caso de grande relevância para o interesse público".


O assassinato de Marielle Franco, vereadora conhecida pelo seu engajamento em prol dos direitos humanos, comoveu o país. Oito meses após seu homicídio, as autoridades não têm conseguido apresentar resultados significativos na investigação.


O Brasil ocupa o 102o lugar no Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa 2018 elaborado pela Repórteres sem Fronteiras.