Notícia

15 Maio 2020

Brasil: blogueiro é assassinado em plena rua no estado do Rio de Janeiro

Facebook / Reprodução
Muito ativo e crítico nas redes sociais, Leonardo Pinheiro foi morto a tiros na quarta-feira, 13 de maio, na cidade de Araruama, perto do Rio de Janeiro. A Repórteres sem Fronteiras (RSF) insta as autoridades locais a realizar uma investigação exaustiva e a não descartar a pista que liga suas publicações à sua execução.

Na tarde de quarta-feira, 13 de maio de 2020, o blogueiro brasileiro Leonardo Pinheiro, fundador da página de notícias A Voz Araruamense, foi executado em plena rua no bairro de Bananeiras, em Araruama, uma pequena cidade no litoral do estado do Rio. Ele foi atingido por vários tiros, enquanto entrevistava moradores da região. Ao chegar ao local alguns minutos depois, a polícia só pode constatar a sua morte.

 

Em sua página no Facebook A Voz Araruamense, Leonardo Pinheiro denunciava aberta e severamente o trabalho dos políticos e da prefeitura da cidade. Ele questionava os benefícios do isolamento social diante da Covid-19 e defendia a reabertura do comércio. Leonardo também colaborava com outras páginas de notícias locais, como Fala Araruama, e estava muito envolvido na vida política do município. Ele se apresentava, inclusive, como pré-candidato a vereador pelo partido Patriota para as eleições municipais de 2020.

 

A polícia local ainda não comunicou qualquer informação sobre as possíveis motivações do homicídio.

 

"As autoridades de Araruama devem conduzir uma investigação exaustiva sobre esse caso sombrio e não negligenciar a possibilidade de o crime estar ligado às denúncias nas redes", diz Emmanuel Colombié, diretor do escritório da RSF na América Latina. "Em um contexto de agravamento das crises sanitária e política, a proteção e a segurança dos profissionais da informação são mais essenciais do que nunca. As autoridades locais e federais devem fazer de tudo para garanti-las”.

 

O estado do Rio de Janeiro é particularmente perigoso para jornalistas. Em 2019, a RSF registrou outros dois casos de assassinatos ocorridos em condições semelhantes na cidade de Maricá, a apenas 60 quilômetros de Araruama. As motivações destes 2 crimes ainda não foram esclarecidas.

 

O Brasil ocupa o 107o lugar de 180 no Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa 2020 elaborado pela Repórteres sem Fronteiras.