Notícia

28 Julho 2020

Brasil: Apresentador de programa de TV é agredido e ameaçado em Manaus

Conhecido por denunciar casos de corrupção, Alex Mendes Braga foi agredido a socos depois de uma colisão proposital na traseira do carro que dirigia. A Repórteres sem Fronteiras pede às autoridades que investiguem o caso e que garantam proteção ao jornalista.

O atentado à Alex Mendes Braga aconteceu logo depois de o jornalista deixar a sede do Grupo Diário de Comunicação (GDC), onde apresenta o programa Amazonas Diário, transmitido pela Record News, na noite do dia 23 de julho. Por volta das 21 horas, o carro de Alex foi atingido propositalmente na traseira, numa das principais avenidas de Manaus. Ao sair do carro, depois da batida, o jornalista foi agredido a socos e pontapés por 2 homens que ocupavam o outro veículo.


A violência ocorre na esteira de uma série de denúncias, apresentadas pelo jornalista em seu programa, sobre fraudes e suspeitas de superfaturamento em contratos firmados pelo governo do estado, em especial através da Secretaria de Saúde.


A RSF pede às autoridades que conduzam a apuração do caso de forma eficiente e transparente, de modo a identificar e responsabilizar agressores e eventuais mandantes. "Lembramos ainda que assegurar proteção e segurança para que jornalistas possam realizar o seu trabalho, fundamental para o bom funcionamento da democracia e ainda mais importante em meio à crise sanitária, também é responsabilidade da esfera pública", diz Emmanuel Colombié, diretor do escritório da RSF na América Latina. 


Segundo o jornalista, o ataque também incluiu intimidações verbais. "Você está falando demais no seu programa”, foi uma das frases proferidas pelos agressores - o que reforça a hipótese de o atentado ser uma espécie de represália ao trabalho de investigação realizado pela equipe do programa. O repórter cinematográfico Laurismar Ribeiro Sampaio Filho, que havia pego uma carona com Alex, testemunhou o ataque e corrobora as ameaças verbais.


O Brasil ocupa o 107º lugar de 180 no Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa 2020 elaborado pela Repórteres sem Fronteiras.