Malta

Malta

Investigação sobre o assassinato de Daphne Caruana Galizia derruba governo

No início de 2020, o governo teve que renunciar após semanas de manifestações provocadas pela revelação de laços estreitos entre o mais alto nível governamental e o assassinato da jornalista Daphne Caruana Galizia. A renúncia do ex-primeiro ministro Joseph Muscat e de seu chefe de gabinete seguem-se ao testemunho dos principais acusados do assassinato, envolvendo-os no caso. O inquérito público, finalmente aberto pelo governo dois anos após a morte da jornalista e sob pressão, entre outros, da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, revelou interferência política destinada a afastar o processo da cúpula do governo. Em janeiro de 2020, um tribunal de Malta decidiu que as ordens dadas pelo governo para apagar os tributos deixados pelos cidadãos no memorial a Daphne Caruana Galizia, em La Valette, violavam a liberdade de expressão. As instâncias europeias, em particular o Parlamento Europeu e o Conselho da Europa, destacaram a fraqueza do estado de direito em Malta e o desafio que isso representa para a imprensa. Jornalistas de seis meios de comunicação independentes de Malta disseram a uma delegação de deputados europeus, membros da Comissão de Liberdades Civis, Justiça e Assuntos Internos, que temiam por sua segurança e que estavam trabalhando num contexto de intimidação e ameaças. Ameaças contra os meios de comunicação continuaram no ano passado: recusa de acesso à informação ou de entrevistas coletivas, recusa de reconhecer a validade de credenciais de imprensa não emitidas por um Estado, detenção ilegal de jornalistas (incluindo estrangeiros) após uma coletiva de imprensa no final de 2019. A propriedade da mídia maltesa permanece dominada por dois grandes partidos, o que favorece a propaganda e a desinformação.

81
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2020

Posição

-4

77 em 2019

Pontuação global

+0.42

29.74 em 2019

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2020
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2020
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2020
Ver o Barômetro