Lituânia

Lituânia

Aumento das tensões entre jornalistas e governo

Em 2020, as tensões entre jornalistas e o governo aumentaram.  

O fato é que um grupo de jornalistas de diferentes meios de comunicação ganhou uma importante batalha legal com o governo. O gatilho se deu dois anos antes, em 2018, quando as autoridades se recusaram a entregar e destruíram o arquivo que registrava o áudio de uma reunião governamental em que jornalistas foram difamados. A Corte Suprema decidiu, em uma portaria, que o governo havia interferido nos direitos dos jornalistas e violado o direito do público de saber. Esta decisão abriu um precedente muito importante para a atividade jornalística, uma vez que possibilita o acesso a todas as informações do Estado classificadas como não confidenciais.  No entanto, persiste a tendência geral das instituições públicas de se recusarem a fornecer informações aos jornalistas.  Além disso, o órgão regulador lituano usou as sanções da União Europeia como pretexto para banir os canais de televisão da rede russa RT. Embora essas proibições não tenham afetado o mercado de mídia local, elas turvaram o limite entre a política externa e a regulamentação dos meios de comunicação. Para enfrentar a crise financeira causada pela pandemia de Covid-19, o governo forneceu assistência financeira à mídia. Infelizmente, ela foi distribuída de forma injusta e não transparente. Além disso, as instituições (hospitais, câmaras municipais, tribunais) limitaram o acesso dos jornalistas às informações durante a crise.

28
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2021

Posição

0

28 em 2020

Pontuação global

-1.04

21.19 em 2020

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2021
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2021
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2021
Ver o Barômetro