Indonésia

Indonésia

As promessas não cumpridas de Jokowi

Durante seus cinco anos no cargo, o presidente Joko Widodo, conhecido como "Jokowi", não cumpriu suas promessas de campanha. Sua presidência foi marcada por sérios ataques à liberdade de imprensa, dentre os quais destacam-se as severas restrições ao acesso às duas províncias de Papua Ocidental, onde a insegurança dos jornalistas locais continua a piorar. Jornalistas estrangeiros e fixers locais ainda correm o risco de serem presos e processados: isto é verdade para aqueles que tentam documentar os abusos cometidos pelas forças militares indonésias, mas também é verdade para os repórteres que se contentam em cobrir questões humanitárias, como foi o caso da correspondente da BBC em fevereiro de 2018. Como a Aliança de Jornalistas Independentes regularmente deplora, os militares também intimidam os profissionais de mídia, chegando a agredi-los quando se tornam testemunhas incômodas de seus abusos. Os grupos religiosos radicais também prejudicam o direito de informar dos jornalistas. Ameaçados pela lei que pune a blasfêmia e pela Electronic and Information Transaction Law (ITE) sobre a informação online, inúmeros jornalistas se dizem forçados à autocensura.

124
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2019

Posição

0

124 em 2018

Pontuação global

-2.91

39.68 em 2018

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2019
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2019
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2019
Ver o Barômetro