Guatemala

Guatemala

Violência e impunidade no cotidiano.

Empossado em janeiro de 2020, o novo presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, herdou o balanço desastroso de Jimmy Morales (2016-2019) em termos de liberdade de imprensa. Durante seu mandato, este último continuou a atacar jornalistas que eram muito críticos com sua administração e seu governo, acusando-os regularmente de espalhar informações falsas e enganar a população, gerando um clima de grande tensão e autocensura. A Guatemala permanece, além disso, assolada pela violência do crime organizado e pela impunidade, dois flagelos que tornam o trabalho dos jornalistas especialmente delicado. Denunciar as malversações de políticos e autoridades pode levar a ameaças e agressões. Os assassinatos de jornalistas são ainda muito frequentes nesse país, que permanece entre os mais perigosos do continente para a imprensa. Um mecanismo nacional de proteção dos jornalistas estava previsto para ser instaurado em 2016, mas o projeto foi adiado inúmeras vezes. Além disso, a paisagem midiática continua muito concentrada.

116
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2020

Posição

0

116 em 2019

Pontuação global

-0.20

35.94 em 2019

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2020
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2020
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2020
Ver o Barômetro