Finlândia

Finlândia

O "país da imprensa livre" ... e de seus inimigos

Quando os presidentes Trump e Putin se encontraram em Helsinque, em julho de 2018, as placas de sinalização que levam do Aeroporto de Helsinque ao centro da cidade ostentavam a seguinte mensagem em russo e inglês: "Sr. Presidente, seja bem-vindo ao país da imprensa livre". Helsinque dava, assim, uma lição de liberdade de imprensa aos dois presidentes. As bases estruturais, legislativas e institucionais da liberdade de imprensa foram mantidas em 2019. Além disso, vários ministérios prepararam iniciativas positivas para limitar o abuso da liberdade de expressão nas mídias sociais, seja na forma de mensagens de ódio ou assédio a jornalistas e outros profissionais. Infelizmente, muitos políticos encorajaram esses fenômenos com seu próprio comportamento. Até agora, o governo e o parlamento falharam em tomar medidas significativas, apesar das propostas apresentadas. A imprecisão e fraqueza das leis nesse sentido dificultam a tarefa dos tribunais, mesmo nos casos mais óbvios, e há uma necessidade urgente de organizar a jurisprudência e revisar a lei.

2
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2020

Posição

0

2 em 2019

Pontuação global

+0.03

7.90 em 2019

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2020
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2020
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2020
Ver o Barômetro