Dinamarca

Dinamarca

Em alta

O país recupera a sua posição de 2015, após um ano de 2017 marcado pela morte de Kim Wall, uma jornalista sueca assassinada pelo inventor Peter Madsen, condenado em março de 2018 à prisão perpétua. Seu desaparecimento causou uma verdadeira onda de choque, a Dinamarca e a Suécia sendo pequenos países onde Wall e Madsen eram conhecidos. Na Dinamarca, a liberdade de expressão é garantida pela Constituição de 1849, cujo artigo 77 estabelece que "Toda pessoa tem o direito de publicar suas ideias por meio da imprensa, por escrito ou em palavras, mas assumindo sua responsabilidade nos tribunais. A censura e outras medidas preventivas não poderão jamais ser restauradas". Foi na Dinamarca que o jornal Jyllands Posten publicou em 2005 as doze caricaturas do profeta Maomé, posteriormente reproduzidas pelo Charlie Hebdo na França.

3
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2020

Posição

+2

5 em 2019

Pontuação global

-1.74

9.87 em 2019

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2020
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2020
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2020
Ver o Barômetro