Croácia

Croácia

Violência contra jornalistas que não diminui

Os jornalistas que investigam a corrupção, o crime organizado e crimes de guerra são, com frequência, vítimas de campanhas de assédio neste país onde a difamação é criminalizada e o insulto à "República, seu emblema, seu hino nacional ou bandeira" é passível de uma pena de três anos de prisão.  Mais grave ainda, desde 2013, as declarações consideradas "humilhantes" são tratadas pela justiça criminal. No entanto, em 2020, vários tribunais decidiram a favor dos jornalistas em processos por difamação movidos contra eles. A ingerência do governo na gestão da televisão estatal HRT persiste.  Além disso, a direção da HRT continua processando jornalistas que se queixam abertamente das condições de trabalho na televisão pública e chegou a prestar queixa contra a Associação de Jornalistas Croatas.  Os ataques físicos, as ameaças e a violência cibernética contra jornalistas são um grande problema no país e não despertam qualquer reação das autoridades.  A pandemia de Covid-19 agravou a crise financeira na mídia e reduziu os salários nas redações, levando o sindicato dos jornalistas a apelar ao governo para intervir a favor dos jornalistas freelancers. Algumas medidas econômicas foram introduzidas durante o verão, mas não beneficiaram todos os meios de comunicação.  

56
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2021

Posição

+3

59 em 2020

Pontuação global

-0.56

28.51 em 2020

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2021
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2021
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2021
Ver o Barômetro