Cazaquistão

Cazaquistão

Eliminando o legado da censura

Nursultan Nazarbayev finalmente deixou a presidência em março de 2019, após ocupar o cargo por três décadas, mas permanece como o "líder da nação ” e mantém o controle sobre o futuro do país. A eleição presidencial de junho do mesmo ano pareceu marcar o início de uma transição para mais liberdade de expressão: a sociedade civil organizou protestos sem precedentes, a audiência e a qualidade da informação online estão melhorando e o governo fez tímidas concessões para dar credibilidade ao seu discurso reformista. Mas, ao mesmo tempo, o Estado está modernizando seus métodos de repressão e, em particular, exercendo mais controle sobre a internet, único espaço onde uma imprensa independente pode se expressar. A vigilância online agora é generalizada. Sites de notícias, redes sociais e serviços de mensagens estão sujeitos a cortes periódicos mais “eficazes”, jornalistas independentes têm sido submetidos a assédio e ataques constantes e blogueiros foram presos ou confinados em clínicas psiquiátricas. Já é tempo de que o legado da censura chegue ao fim.

155
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2021

Posição

+2

157 em 2020

Pontuação global

-3.83

54.11 em 2020

Contatos

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2021
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2021
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2021
Ver o Barômetro