Campanhas

2 Maio 2016 - Atualizado a 3 Novembro 2016

Um bom ano para a censura

Em tom irônico, a nova campanha da Repórteres sem Fronteiras (RSF), realizada pela agência BETC na ocasião do Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa de 2016, mostra 12 chefes de Estado comemorando suas vitórias contra a liberdade de imprensa.

Na véspera do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, a Repórteres sem Fronteiras lança a campanha “The Wrong Party”, que denuncia os ataques contra a liberdade de imprensa em doze países, presididos por dirigentes que podem se orgulhar de ter amordaçado a informação. Salas de redação atacadas com granadas (Burundi), jornalistas despedidos por causa de um tweet (Turquia), propaganda massiva (China, Rússia, Eritreia), um blogueiro condenado a prisão e chibatadas em praça pública (Arábia Saudita), criação de campos militares para jornalistas (Tailândia)... Eis uma amostra do que reservam esses 12 inimigos da liberdade de imprensa aos que tem a coragem de praticar o jornalismo.



O Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa publicada pela Repórteres sem Fronteiras em 2016 revela uma degradação profunda e preocupante da capacidade dos jornalistas para exercer sua profissão e desempenhar suas funções com total liberdade e independência, em especial nesses doze países. Frente aos mecanismos de censura e de controle da informação, frente aos grandes aparelhos de propaganda e às ideologias hostis ao jornalismo – particularmente o radicalismo religioso –, a situação da informação independente sai fragilizada tanto no setor público como no ramo privado. Em todo o mundo, os oligarcas adquirem meios de comunicação e exercem pressões que se juntam àquelas já impostas pelos Estados, tantas vezes cúmplices dos grandes grupos.


A campanha tem como alvos os seguintes chefes de Estado:

  • Salman bin Abdul Aziz al-Saud (Arábia Saudita),
  • Isaias Afewerki (Eritreia),
  • Ilham Aliyev (Azerbaijão),
  • Abdel Fattah al-Sisi (Egito),
  • Prayuth Chan-ocha (Tailândia),
  • Recep Tayyip Erdoğan (Turquia),
  • Kim Jong-Un (Coreia do Norte),
  • Ali Khamenei (Irã),
  • Nicolás Maduro (Venezuela),
  • Pierre Nkurunziza (Burundi),
  • Vladimir Putin (Rússia)
  • e Xi Jinping (China).

Pelo quinto ano consecutivo, a agência BETC apoia a Repórteres sem Fronteiras realizando uma campanha de forma gratuita. Os próprios funcionários da agência mobilizaram-se e posaram para as fotos, sobre as quais foram colocados os rostos dos diferentes chefes de Estado.


A campanha será exibida nas ruas de Paris e adaptada para as redes sociais em vários formatos, que os internautas poderão partilhar. As imagens da campanha podem ser consultadas em www.rsf.org.