Butão

Butão

A autocensura impede a emancipação da imprensa

O Butão é um dos últimos países do mundo a ter autorizado televisão e Internet, vinte anos atrás. Hoje, o reino está em plena mutação, e com ele sua paisagem midiática. A rádio desempenha um grande papel na disseminação de informações. A Lei de Comunicação e Mídia de 2018 confirmou a criação de uma Autoridade dita "InfoComm e Mídia", cujos cinco membros são diretamente nomeados pelo governo, o que prejudica fortemente a independência da imprensa. O principal jornal diário do país, Kuensel, publicado em dzongkha e em inglês, permanece propriedade do governo, e o audiovisual estatal, o Bhutan Broadcasting Service, não goza de um estatuto próprio, que garanta a sua independência editorial. O pluralismo continua apesar do seu desenvolvimento, como vimos com a cobertura justa da campanha para as eleições gerais de setembro e outubro de 2018. As publicações privadas sobrevivem em um contexto econômico difícil, em particular porque não recebem publicidade suficiente das autoridades. Casos recentes de denúncias por difamação, assim como a Lei de Segurança Nacional, que pune qualquer informação que possa criar "incompreensão ou hostilidade entre o governo e o povo", continuam sendo um freio ao livre exercício do jornalismo. Mais genericamente, no país da "Felicidade Interna Bruta", a autocensura continua especialmente alta, com muitos repórteres não ousando cobrir temas que poderiam ser consideradas sensíveis, por medo de ser visto como um elemento contestador da ordem social. A esfera digital, por sua vez, está crescendo e a informação circula cada vez mais em blogs e redes sociais. O outro lado da moeda: os jornalistas que se atrevem a publicar pesquisas ou artigos críticos são objeto de campanhas online lançadas por ativistas políticos que combinam desinformação, difamação e ataques pessoais e/ou racistas.

80
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2019

Posição

+14

94 em 2018

Pontuação global

-0.92

30.73 em 2018

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2019
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2019
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2019
Ver o Barômetro