Benim

Benim

Meios de comunicação fortemente vigiados

Com mais de 70 estações de rádio, cerca de sessenta jornais impressos e quinze canais de televisão, o Benim tem um dos horizontes midiáticos mais pluralistas da região, e os jornalistas benineses gozam de uma certa liberdade de expressão. Mas desde que o presidente Patrice Talon chegou ao poder em 2016, as atividades da oposição foram muito pouco cobertas pela televisão estatal e os meios de comunicação estão sob estreita vigilância. "Framing notes", que define o tratamento dado a um determinado assunto que fazem parte da comunicação pró-governo, são enviadas às redações depois de certos conselhos ministeriais. A Alta Autoridade do Audiovisual e da Comunicação continua a ser liderada por um homem condenado pela justiça por seu excesso de zelo após o fechamento arbitrário de veículos de comunicação. Em 2018, o organismo suspendeu indefinidamente a atuação de um famoso jornal próximo à oposição. A Sikka TV, que pertence ao principal adversário político do presidente Patrice Talon, ainda está fora do ar, apesar de uma decisão judicial em maio de 2017 pedindo sua reabertura.

96
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2019

Posição

-12

84 em 2018

Pontuação global

+1.58

30.16 em 2018

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2019
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2019
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2019
Ver o Barômetro