Argélia

Argélia

Uma paisagem midiática bloqueada por leis liberticidas

OK Dois anos após o início dos protestos anti-governo, o Hirak, a situação política na Argélia permanece instável e a liberdade de informar está mais ameaçada do que nunca.  Aproveitando a crise do novo coronavírus e o fim das manifestações populares que abalaram o país desde fevereiro de 2019, as autoridades adotaram leis obscuras com o objetivo de bloquear ainda mais a liberdade de informação. Os processos judiciais e as condenações de jornalistas por publicações que “comprometem a unidade nacional” ou “comprometem a ordem pública e a segurança do Estado” são recorrentes.  Vários veículos online foram bloqueados e não estão mais acessíveis. Diante das pressões, os jornalistas e os meios de comunicação têm dificuldade para realizar seu trabalho. Um visível endurecimento da repressão contra todas as vozes dissidentes está em curso, enquanto os cidadãos argelinos continuam a exigir mais liberdades. 

146
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2021

Posição

0

146 em 2020

Pontuação global

+1.74

45.52 em 2020

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2021
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2021
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2021
Ver o Barômetro