Alemanha

Alemanha

Um judiciário forte, novas leis preocupantes

Sólidas garantias constitucionais e um judiciário independente asseguram um ambiente de trabalho favorável para jornalistas que trabalham na Alemanha. A Corte Constitucional se pronunciou, inúmeras vezes, a favor da liberdade de imprensa. No entanto, os jornalistas são às vezes ameaçados, assediados, ou até agredidos fisicamente por grupos extremistas e manifestantes. Ainda que a maioria dessas violações seja atribuída à extrema direita, algumas também se originam na esquerda mais radical. Alguns altos funcionários e legisladores continuam a pressionar pela adoção de leis de segurança, proteção de dados e vigilância suscetíveis de infringir direitos fundamentais como o anonimato e a privacidade. Recentemente, um dispositivo que criminaliza o vazamento de dados e um projeto de lei que permite aos serviços de inteligência alemães invadir computadores e smartphones ou interceptar comunicações criptografadas sem supervisão judicial foram propostos. Eles poderiam, em particular, permitir que as autoridades contornassem as regras de proteção das fontes dos jornalistas. Além disso, as leis alemãs sobre o acesso à informação estão aquém dos padrões internacionais. O desaparecimento por razões econômicas de jornais principalmente locais continua a minar lenta mas continuamente o pluralismo dos meios de comunicação.

11
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2020

Posição

+2

13 em 2019

Pontuação global

-2.44

14.60 em 2019

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2020
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2020
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2020
Ver o Barômetro