Alemanha

Alemanha

Reformas judiciais alteram a liberdade de imprensa

Na Alemanha, os jornalistas dispõem, geralmente, de boas condições de trabalho graças a garantias robustas em termos de princípios constitucionais e a uma justiça independente. A Corte Constitucional se pronunciou, inúmeras vezes, a favor da liberdade de imprensa e dos direitos fundamentais. Entretanto, jornalistas continuam a ser, ocasionalmente, ameaçados e assediados, principalmente por grupos e manifestantes de extrema direita, e as forças polícias, muito frequentemente, permanecem muito passivas. Quando há investigações sobre vazamento de informações, os procuradores, por sinal, ultrapassam às vezes os limites da lei. Uma nova cláusula destinada a combater os delatores penaliza o processamento de dados oriundos de vazamentos, sem para isso garantir aos jornalistas investigativos, suas fontes e seus apoiadores. Recentemente, uma lei de reforma do serviço de inteligência exterior alemão (BND) autorizou a vigilância de jornalistas estrangeiros, legitimando assim, em vez de condenar, violações da liberdade de imprensa. As leis que regulamentam o acesso à informação para os jornalistas não são suficientes quando comparadas àquelas adotadas em outros países. Além disso, a crise econômica latente que afeta o setor da imprensa escrita e editoras continua a golpear lenta, mas continuamente, a diversidade das mídias.

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2017
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2017
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2017
Ver o Barômetro