El Salvador: RSF pede abertura de investigação após espionagem de dezenas de jornalistas pelo software Pegasus

A Repórteres Sem Fronteiras (RSF) pede à Procuradoria de El Salvador que abra uma investigação após as revelações de vigilância generalizada dos telefones de pelo menos 35 jornalistas salvadorenhos pelo software Pegasus. A ONG também recomenda que os jornalistas de El Salvador apliquem as recomendações para jornalistas potencialmente vigiados e que tenham seus equipamentos inspecionados.

Em El Salvador, entre julho de 2020 e novembro de 2021, os telefones celulares de pelo menos 35 jornalistas de seis redações diferentes (El Faro, GatoEncerrado, La Prensa Gráfica, Revista Digital Disruptiva, Diario El Mundo e El Diaro de Hoy) foram espionados pelo software israelense Pegasus, segundo uma investigação conduzida pela ONG canadense CitizenLab publicada no início de janeiro.

 

Entre os alvos do spyware, desenvolvido pela empresa israelense NSO Group, estão os dispositivos de vinte e dois jornalistas da redação do veículo de comunicação independente El Faro, incluindo o telefone do editor-chefe Oscar Martinez, hackeado quarenta e duas vezes. Verdadeira referência para o jornalismo investigativo na América Latina, o El Faro é uma publicação que critica abertamente as autoridades salvadorenhas e que revelou, em 2020, a existência de negociações entre o governo e o grupo criminoso Mara Salvatrucha (MS-13).

 

“Essa vigilância generalizada de jornalistas é extremamente grave e gera sérias consequências para a liberdade de imprensa em El Salvador”, lamentou o diretor do escritório da RSF na América Latina, Emmanuel Colombié. “Pedimos à Procuradoria Geral da República de El Salvador que abra imediatamente um inquérito para identificar e condenar os autores dessa espionagem maciça. A organização reitera igualmente seu apelo ao governo israelense que suspenda as exportações desse tipo de material de vigilância, até que um mecanismos de contenção de abusos sejam adotadas. Permitir aos Estados instalar softwares de vigilância que servem na prática para espionar centenas de jornalistas é um verdadeiro problema para as democracias ao redor do mundo”.

 

O software Pegasus permite que você assuma o controle quase total de um telefone (microfone, câmera, comunicações ao vivo) e pode aspirar todas as mensagens de um celular, incluindo trocas de mensagens criptografadas. A RSF incentiva a imprensa salvadorenha a seguir as suas recomendações destinadas a jornalistas que podem estar entre os alvos de compradores do software de vigilância e a utilizar o serviço de assistência da Access Now para verificar se seus dispositivos foram infectados com o Pegasus.

 

No início de janeiro, em comunicado à agência Reuters, o governo salvadorenho negou qualquer envolvimento no caso. No entanto, para os meios de comunicação salvadorenhos visados, essa vigilância só pode vir das autoridades. Desde sua eleição em 2019, a tendência autoritária do presidente Nayib Bukele tem causado grande preocupação. Em setembro de 2020 ele acusou os principais veículos de comunicação online do país de mentir, atacar e fazer campanha política contra o governo. Durante seus primeiros meses no cargo, evitou dar coletivas de imprensa, preferindo usar sua conta no Twitter para assediar jornalistas que ele descreve como “ativistas políticos” e bloquear alguns deles.

 

Após as revelações do projeto Pegasus em julho de 2021, a RSF e uma coalizão de mais de 80 ONGs e especialistas independentes apelaram à União Europeia (UE), em dezembro de 2021, para aplicar sanções contra o NSO Group. A RSF também abriu uma denúncia na França, em julho do ano passado, com dois jornalistas marroquinos, aos quais se aliaram 22 jornalistas de dez nacionalidades entre agosto e dezembro. Todos foram alvos de espionagem ou suscetíveis de terem sido. A denúncia segue atualmente em investigação pela procuradoria francesa. 

 

Entre 2020 e 2021, El Salvador caiu oito posições no Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa compilado pela RSF. O país ocupa o 82º lugar entre 180 países.

Publié le 25.01.2022
Mise à jour le 25.01.2022